Lençóis bagunçados

Encontrei um rascunho. Nele, estava escrito algo sobre lençóis brancos e pesados, bagunçados em uma cama espaçosa. Só pode ser sobre você. Me lembrei de quando eu abria os meus olhos e você estava ao meu lado, com a boca entreaberta e mergulhada em um sono tão profundo, que eu ficava horas esperando você despertar assustada. É… você sempre acordava um tanto quanto confusa, tentando reconhecer o ambiente no qual estava. Em seguida, sorria quando me percebia ali e me dava um beijo quente e sonolento.

Foram muitos os quartos. Lembra daquele que tinha uma chaleira? Queria ter permanecido nele, naquela pequena e distante cidade, cujo pôr-do-sol foi o mais lindo que já vi. E daqueles em que mal entrávamos e nos jogávamos na cama, cheias de desejo e paixão? Eram noites insanas. Ora, mas o meu favorito continua sendo o seu cômodo apertado, onde fazíamos juras de amor em colchonetes jogados no chão.

Agora, estamos em quartos distintos, separadas por um abismo que ecoa mágoa e raiva. Nossas vidas, que antes andavam pelo mesmo corredor, seguem em direções opostas. Eu só não queria que as portas tivessem sido fechadas da maneira como foram, porque o estrondo foi muito forte, tanto que quebrou algumas vidraças. No fundo, eu espero que um dia a gente se reencontre e tente, ao menos, transformar os estilhaços em algo menos nocivo. É que não consigo deixar as lembranças e os sentimentos bagunçados como os lençóis.

Anúncios

2 comentários sobre “Lençóis bagunçados

Comente ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s