Angelus

Para Ju e Valentina.

Os pássaros batiam suas delicadas asas e deslizavam de um lado ao outro, exibindo um verdadeiro espetáculo de dança, onde o palco era o céu. Seria o paraíso o lugar onde os anjos cantam ao amanhecer?, pensou. Toda tarde ia até a varanda para observar aquela imensidão azul, que era como seus olhos: belos, mas carregados de mistérios.

O sol – que estava pronto para se esconder atrás do horizonte -, emitia raios que iluminavam as nuvens, criando a ilusão de que, a qualquer instante, poderia surgir um ser celestial. (des)crença. Sua fé não era limitada a um só deus. Vivia murmurando pelos cantos o Maha Mantra de Krishna e a oração do Pai Nosso. Tinha fascínio por anjos. Não sabia se era devido ao par de asas que exibiam nas costas ou à ideia de proteção. Anjos podem se passar por humanos?, se perguntou. A questão parecia tola e sem sentido. No entanto, acreditava que essas criaturas poderiam ser enviadas a terra para, não só proteger, mas também transformar a vida de alguém.

Em poucos instantes a cidade foi engolida pela escuridão, e a lua se ascendeu lentamente, rodeada por pequenos pontos luminosos. Assustou-se quando sua mão foi envolta por um toque macio e, por um momento, pensou que estava diante de um querubim. Encarou os lindos – e acolhedores – olhos cor de mel de sua filha e sorriu.

Em meio a tantas incógnitas, sua única convicção: seu anjo estava diante de si. Seu anjo era valente.

Anúncios

Um comentário sobre “Angelus

Comente ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s